Cultura

Festival Internacional de Música tem início em Campina Grande

O evento começou na segunda-feira (11) e segue até o próximo sábado (16). 



Divulgação
Divulgação
Maior parte do evento acontece no Teatro Municipal Severino Cabral. Todos os concertos ocorrem gratuitamente

Os sons do piano, violino e trompete entram em cena para abrilhantar o 7º Festival Internacional de Música de Campina Grande (Fimus), que começou nessa segunda-feira (11) e segue até o próximo sábado (16). O evento é realizado graças a uma parceria entre a Universidade Federal de Campina Grande (UFCG), a Universidade Estadual da Paraíba (UEPB) e a Fundação Parque Tecnológico da Paraíba (PaqTcPB). Todos os concertos ocorrem gratuitamente.
 
Conforme a Comissão Organizadora, gradualmente o Fimus ocupa um lugar de destaque no cenário dos festivais realizados no Brasil no mês de julho. Este ano, o evento recebeu mais de 200 inscrições. Foram selecionados alunos do Ceará, Rio Grande do Norte, Pernambuco, Alagoas, Bahia, Rio de Janeiro e São Paulo. Além dos concertos, o Festival está ofertando cursos com professores especialistas, brasileiros e estrangeiros. 
 
O evento vai vai haver preleções de Canto, Técnica Vocal, Regência Coral, Composição, Piano, Trompete, Violão, Violino, Violoncelo, Flauta Doce e Flauta Transversa, no bloco BW, da UFCG, e no Teatro Municipal.
 
Os grupos selecionados foram o Camerata de Violões da UFRN (Natal-RN), Duo Sarabandy (Salvador-BA), TecSax (Maceió-AL), Granduo Brasil (Recife-PE), Parambuco (João Pessoa-PB), Sexteto Tabajara (João Pessoa-PB), Duo Abdalla (São Paulo-SP), Continuum Trio de Violões (Campina Grande-PB) e Madrigal Ars Femina (Campina Grande-PB). 
 
Além desses, a Orquestra da Universidade Federal do Cariri, sob a regência do maestro Marco Antônio Silva, vai ser um dos grupos residentes dessa edição do Fimus. O Iamaká, oriundo de João Pessoa, vai apresentar o espetáculo Stella Splendes, um oratório profano do compositor Eli-Eri Moura. Já o encerramento ficará por conta do grupo Canto Andino, que exibirá a Misa Criolla, de Ariel Ramirez, escrita com base nos ritmos da música latino-americana.
 
Vão passar pelo evento Marília Vargas (Canto/Suíça – Brasil); Januibe Tejera (Composição/ França); Rosângela de Lima (Flauta Doce/França); Lucas Robatto (Flauta Transversa/Brasil); Rosângela Sebba (Piano/EUA); Ângelo Fernandes (Técnica Vocal e Regência Coral/Brasil); Alan Siebert e Nairam Simões (Trompete/EUA); Marcelo Fernandes (Violão/Brasil); Fredi Gerling (Violino/Brasil); Kayami Satomi (Violoncelo/Brasil).
 
 
Prêmio Radegundis Feitosa e aspecto social do Fimus
 
O homenageado desta sétima edição com o Prêmio Radegundis Feitosa, outorgado pela UEPB, é o compositor Antônio José Madureira, fundador do Quinteto Armorial e também do Núcleo de Extensão Cultural da Universidade Federal da Paraíba (UFPB), Campus II, em 1978. O local foi uma espécie de vetor da cena artística na cidade, onde toda a trajetória musical erudita e acadêmica teve início em Campina Grande. Madureira receberá a láurea no encerramento do Fimus.
 
 
Mais sobre a programação
 
No que se refere à programação, o Teatro Municipal conta com duas séries de concertos: à tarde, sempre às 16h, acontece a Série Jovens Talentos; à noite, a partir das 20h, está sendo realizada a Série Palco Principal. Uma novidade este ano é que o Instituto Federal da Paraíba (IFPB), Campus Campina Grande, receberá o Fimus pela primeira vez. O espetáculo ocorrerá nos dias 12, 13 e 14, às 10h. Já em Areia, os espetáculos terão como receptáculo a Igreja Matriz, às 19h. Em Pocinhos, na Igreja homônima, as exibições se darão nos dias 12, 13 e 14, às 19h.
 
Esta edição do Fimus também se fará presente em comunidades rurais. O evento estará no Sítio Gravatá Açu e nos bairros São Judas Tadeu e Lagoa do Mato, todos na zona rural de Remígio, no período vespertino. À noite, a cidade também receberá uma apresentação na Igreja Nossa Senhora do Patrocínio.
 
A Comissão Organizadora informa que nos concertos da noite, no Teatro Municipal, será necessário retirar um convite na bilheteria, todos os dias, a partir das 17h, e que, no dia 12 de julho, haverá uma restrição de idade, devido à apresentação do espetáculo Stella Splendes, cuja classificação indicativa é 12 anos.
 
Outras informações podem ser obtidas por meio da página eletrônica do evento  ou pelos telefones (83) 2101-1553 e 2101-1455.