Cultura

Exposição reúne obras raras de Di Cavalcanti e Tomás Santa Rosa

Mostra terá ainda telas de Alice Vinagre, José Rufino, Rodolfo Athayde e Raul Córdula.



Nicolau de Castro
Nicolau de Castro
Obras serão exibidas no Museu de Arte Contemporânea, em Campina Grande.

Começa nesta sexta-feira (17), a partir das 17h, uma exposição que reúne obras raras de Di Cavalcanti e Tomás Santa Rosa no Museu de Arte Contemporânea da Paraíba (MAC), em Campina Grande. Também compõem a mostra telas de Alice Vinagre, José Rufino, Rodolfo Athayde, Raul Córdula, Flávio Tavares, Clóvis Júnior e Alexandre Filho.

As obras foram selecionadas por Edilson Parra, Coordenador de Artes Visuais da Fundação Espaço Cultural (Funesc), e Francisco Pereira, pró-reitor de Cultura da Universidade Estadual da Paraíba (UEPB). Pereira explicou que a mostra que será aberta amanhã no Museu de Arte Contemporânea da Paraíba reúne telas que nunca foram expostas em Campina Grande, sendo a exposição mais ampla sobre a arte na Paraíba já realizada na cidade. A obra de Di Cavalcanti está na Granja Santana. Já a de Tomás Santa Rosa, no Palácio da Redenção.

“Essa exposição dá início a uma série de mostras em uma parceria entre a UEPB, Secretaria de Cultura do Estado (Secult) e a Funesc, que contará, inclusive, com uma exposição de artistas latino-americanos pertencente ao acervo da UEPB”, disse Pereira. A montagem da mostra é de Ângelo Rafael, diretor do museu.

O objetivo, conforme Parra, é que a parceria resulte em mais exposições no eixo João Pessoa-Campina Grande, com a possibilidade de ampliação de alternativas no campo das artes plásticas, através de mostras com autores locais, nacionais e mesmo internacionais. “Importante é fomentar a curiosidade e o prazer pela arte, oferecendo condições de acesso às obras”, finalizou Parra.