Cultura

Troféu Gonzagão homenageia 16 artistas nordestinos em Campina Grande

Considerado o Oscar da Música Nordestina, evento reuniu artistas lutam pela preservação das raízes culturais do forró  



Reprodução/TV Paraíba
Reprodução/TV Paraíba
Carlinho Bronw também foi premiado em reconhecimento ao trabalho desenvolvido fora do país

Artistas da música nordestina que lutam pela preservação das raízes culturais do forró foram os grandes homenageados da 8ª edição do Troféu Gonzagão, em Campina Grande, na noite de terça-feira (17). Considerado o Oscar da música nordestina, o prêmio homenageou 16 artistas. Entre os principais premiados estavam Carlinhos Brown, Elba Ramalho, Pinto do Acordeon e a cantora sergipana Antônia Amorosa.

O evento ocorreu no Garden Hotel e fez memória do compositor Zé Dantas, avô da cantora Marina Elali, que recebeu uma premiação especial por ele.

Outro premiado foi o sertanejo da cidade de Conceição, na Paraíba, Pinto do Acordeon, consagrado como instrumentista, cantor e compositor da música de raiz.

A cantora e compositora sergipana Antônia Amorosa também recebeu uma homenagem e fez uma apresentação que emocionou o público, com uma composição feita para a noite de premiação. O baiano Carlinhos Brown também foi premiado em reconhecimento ao trabalho desenvolvido fora do país, levando a música nordestina, além de projeto socioculturais desenvolvidos pelo cantor.

Idealizado por Ajalmar Maia e Rilávia Cardoso, a primeira edição do evento foi realizada em 2009, homenageando o Rei do Baião Luiz Gonzaga. De lá pra cá, em sete edições, reuniu centenas de músicos e realizadores culturais, incentivando e difundindo as raízes culturais do nordeste através de grandes encontros.

Para Rilávia Cardoso, "o Troféu Gonzagão é a evocação de uma cultura que tem como bandeira o forró, é fruto da genialidade de um homem simples, cuja sabedoria e amor ao seu povo, revolucionou e construiu uma nova história que engrandeceu, definitivamente, o cancioneiro da música popular brasileira: Luiz Gonzaga. Se constitui, também, como uma forma de exaltar as brilhantes expressões artístico-culturais do nosso país", reforça.