Cultura

Atores de filme brasileiro protestam em Cannes contra impeachment

Longa-metragem, que concorre à Palma de Ouro, é dirigido pelo pernambucano Kleber Mendonça Filho e protagonizado por Sônia Braga.



Reprodução/Facebook
Reprodução/Facebook
Equipe do longa-metragem 'Aquarius' segurando faixas de protesto contra o impeachment

A equipe do longa-metragem brasileiro 'Aquarius', indicado à Palma de Ouro do Festival de Cannes, realizou um protesto político durante a passagem pelo tapete vermelho da premiação nesta terça-feira (19). No evento, o diretor do filme, o pernambucano Kleber Mendonça Filho, além de atores e outros colaboradores, seguraram uma faixa contra o impeachment da presidente Dilma Rousseff.

Nas redes sociais, o ator Humberto Carrão, que também participa do longa, compartilhou uma imagem com a faixa, contendo os dizeres 'fim do golpe no Brasil'.

O filme é protagonizado por Sônia Braga e narra a história de uma escritora e jornalista, que vive em um prédio em Recife. Ela se torna a única moradora do Edifício Aquarius, após os outros vizinhos aceitaram vender os apartamentos para uma construtora que pretende derrubá-lo para usar o terreno em um novo empreendimento.

Jornalistas questionaram Kleber Mendonça Filho sobre uma possível relação do enredo do filme com a atual situação política do país.

"É interessante ouvir essa pergunta por você. Sim, embora seja um pouco cedo para estabelecer essa relação. É uma coincidência, não pensamos que a situação política seria essa quando filmamos o longa. Mas agora, sobretudo agora, tem tudo a ver com a política no país. É que quando você faz um filme, você pinça alguns elementos. E, mais tarde, eles ganham novo sentido", disse. 

Dilma agradece
A presidente afastada Dilma Rousseff tomou conhecimento do protesto e publicou em uma rede social um agradecimento à equipe do filme. Junto com um vídeo, ela mandou "a todos um beijo carinhoso em nome da democracia".