Cultura

Paraíba é contemplada com cinco projetos em programa de incentivo cultural

Projetos terão o apoio do Programa Rumos Itaú Cultural. Um deles é da autora Maria Valeria Vasconcelos Rezende, vencedora do Jabuti.



Divulgação
Divulgação
Com o apoio do programa, escritora Maria Valeria Vasconcelos Rezende poderá lançar obra

Cinco projetos que contemplam a Paraíba foram aprovados no Programa Rumos Itaú Cultural. A informação foi divulgada na manhã desta segunda-feira (9), em coletiva de imprensa na sede do Itaú Cultural, em São Paulo.

No total, a comissão julgadora aprovou 117 projetos. Propostas que envolvem artistas como a escritora Maria Valeria Vasconcelos Rezende, ganhadora do prêmo Jabuti, e Pedro Osmar, músico, poeta e artista plástico, estão entre as beneficiadas com o incentivo.

Com o apoio do Rumos Itaú Cultural, Maria Valéria, autora radicada no estado, poderá concluir e publicar seu romance 'Carta à Rainha Louca'. A obra é ambientada no Nordeste, na segunda metade do século XVIII – fase final do período colonial.

Resultado do processo, em parte realizado, de pesquisa histórica e elaboração ficcional da autora, a obra expõe o ponto de vista da mulher branca pobre, nem senhora nem escrava, para quem não havia lugar socialmente reconhecido na sociedade senhorial e escravista.

O projeto 'Pedro Osmar, Liberdade que se Conquista' também sairá do papel com o auxílio do Rumos Itaú Cultural. A iniciativa resgata a obra de de Pedro Osmar, considerado ícone da cultura independente brasileira e paraibana.

O trabalho sobre ele será desenvolvido em três frentes. A primeira é baseada em um documentário de longa-metragem, a segunda envolve oficinas sobre vivências criativas em arte e a terceira, por sua vez, vai abranger a documentação da obra do artista – a criação e a produção de um site com um acervo de Pedro, a discografia completa, desenhos, gravuras, pinturas, esculturas e poesias.

Projetos como o do grupo Paralelo Cia de Dança, de Joyce de Matos Barbosa, que aborda o desenvolvimento e a manutenção de ações artísticas em dança na Paraíba; e do antropólogo paraibano Nivaldo Aureliano Leo Neto, que irá trabalhar com o quilombo-indígena da Tiririca dos Crioulos, de Pernambuco, estão entre os outros selecionados.

É destaque, ainda, o projeto 'Viagens Não Têm Títulos', de Adones Valença Ferreira. A partir dele, o artista viajará pelo sertão de cinco estados brasileiros com uma mala contendo desenhos, escultura, pintura, poemas e objetos.

Criado com referência direta nas caixas e maletas portáteis de Marcel Duchamp, o objeto é composto de uma série de mecanismos que possibilita sua montagem e desmontagem em diferentes espaços. A viagem pretende avançar numa rota sequencial de lugares de nomenclatura poética, perfazendo uma trajetória que começa na Paraíba e termina na Bahia.

Confira a lista completa dos contemplados com o Programa Rumos Itaú Cultural.