Cultura

Música do Mundo junta o trompetista Mark Rapp e o grupo Néctar de Groove

Em sua edição de maio, projeto Música do Mundo promove shows que visam mostrar panorama da produção instrumental mundial.



Divulgação
Divulgação
O Néctar do Groove é um sexteto paraibano que trabalha com a música instrumental

A banda paraibana Néctar do Groove e o trompetista americano Mark Rapp estarão juntos sexta-feira (6) no projeto Música do Mundo. O show será às 21h na sala de concertos maestro José Siqueira, no Espaço Cultural José Lins do Rego. Os ingressos custam R$ 10 (inteiro) e R$ 5 (meia entrada). A bilheteria abre às 18h.

O projeto Música do Mundo tem como objetivo a valorização dos artistas e da música instrumental contemporânea. A cada edição, artistas paraibanos e de outros países ocupam o palco da sala de concertos. O lançamento aconteceu em agosto de 2015. Uma das características do projeto é o preço popular do ingresso.

Com o projeto, a Fundação Espaço Cultural pretende oferecer um panorama da produção instrumental mundial à população, ampliando dessa forma o acesso às mais variadas vertentes da música. O projeto também dá aos artistas da região a oportunidade de terem mais acesso à produção mundial. 

As atrações

Criado em meados de 2006, o grupo Néctar do Groove vem se solidificando no cenário da música instrumental, fazendo apresentações em vários festivais e casas de shows de todo o país. Ao longo da sua trajetória, a banda já dividiu o palco com artistas como Stanley Jordan, Hermeto Pascoal e Naná Vasconcelos, entre outros.

Formado por músicos experientes, o Néctar do Groove surgiu a partir de experimentações feitas por Stephan Tomas, saxofonista suíço radicado no Brasil, e pelos paraibanos Orlando de Freitas (baixo) e Victorama (bateria). A ordem era improvisar sobre temas de jazz e sempre fazer música instrumental. Na busca por novas sonoridades, foram convidados a integrar o grupo o percussionista Peter Büller e o mestre da viola de dez cordas Cristiano Oliveira, e, por fim, o produtor musical e guitarrista Marcelo Macedo.

Mark Rapp foi nomeado um dos “melhores trompetistas emergentes” em 2008 pela revista Downbeat e foi destaque em um documentário do Travel Channel sobre o seu desempenho no Newport Jazz Festival. Tocou em shows lotados em casas como Blue Note, em Nova York, e tem se apresentado em vários países. Além de trompetista, é compositor e arranjador.