Cultura

Exposição fotográfica de Lu Maia denuncia o abandono do 'Conventinho'

Lu Maia apresenta a história do convento São Frei Pedro Gonçalves. Contemplado com recurso do PA, local aguarda reforma.



Fotos: Lu Maia/divulgação
Fotos: Lu Maia/divulgação
Fotógrafa amadora, a artista fez as imagens do Conventinho entre 2005 e 2008

Chamando atenção através da arte, resgatando um pouco da história da Paraíba e retratando a beleza do Convento de São Frei Pedro Gonçalves, a artista Lu Maia apresenta a exposição Conventinho, Luz e Sombra da História a partir desta quinta-feira, no Centro Cultural Espaço, no Centro Histórico da capital, com vernissagem marcada para as 20h.

Na exposição, Lu Maia apresenta a história do convento São Frei Pedro Gonçalves, o 'Conventinho', como é chamado, onde já funcionou o próprio Convento da Ordem Franciscana, uma escola, uma repartição pública e, atualmente, encontra-se abandonado.

O local aguarda reforma. Contemplado com recurso do PAC Cidades Históricas, com o projeto de abrigar a Casa das Artes, onde funcionaria uma escola de arte e uma biblioteca pública, mas até hoje não foram iniciadas as obras.   

“Com essas imagens, encontrei uma maneira de usar a arte para denunciar o abandono de um monumento histórico", explica Lu Maia. "Dentro do lugar, podemos perceber uma história, nos ladrilhos, na cerâmica, na grades... muitas coisas que não estão mais lá,  que foram deterioradas pela ação do tempo e de vândalos.

Funcionária pública e artista, Maia não se considera fotógrafa profissional. Ela costumava usar a praça Anthenor Navarro, onde fica Conventinho, para passeio e descanso e assim captou as imagens, entre 2005 e 2008.

“Eu sou uma pessoa que gosta de fotografia. Andava sozinha pelo Centro Histórico fotografando e consegui captar, no lugar, uma beleza, além de uma boa luz”.

Lu Maia participou de diversas exposições coletivas e três individuais, onde foi premiada no Piauí e por três anos consecutivos. (Especial para o Jornal da Paraíba)