Cultura

Mulheres no comando da nova fase da série ‘Mister Brau’, da Rede Globo

Taís Araújo fala da virada da personagem Michele, que se torna compositora e dividir os holofotes com o marido.



TV Globo/Divulgação
TV Globo/Divulgação
Taís Araújo volta como Michelle na segunda temporada, que estreia dia 12 de abril

Em uma casa de jazz como os clubes do Greenwich Village de Nova York, com um clima à meia-luz, Michele (Taís Araújo) canta e encanta a plateia gringa com a música popular brasileira. No centro do palco acompanhada por um pianista, a bailarina solta a voz. Mrs Brau, que na primeira temporada conduzia com mãos de ferro a carreira do marido (Lázaro Ramos) como empresária e coreógrafa do mega astro, solta a voz e passa agora a dividir com ele os holofotes. Michele se lança como cantora e compositora e desponta, assim como o marido,  na cena musical mundial, o que o deixará duplamente enciumado.

“A Michele ingressa na carreira de cantora, o que a fascina, mas ao mesmo tempo dá a ela uma sensação de estar desencaixada. Ela morre de saudade da vida que levava, do estilo de música para cima e misturado, do calor que recebia do público de Brau”, diz Taís Araújo. Lázaro Ramos falou sobre  como seu personagem encara o fato da mulher dividir com ele o centro das atenções. “O Brau, como todo bom personagem, é cheio de defeitos. Fica com ciúme da Michele, carente porque passa muito tempo sem vê-la e entra até em crise criativa, já que ela é a sua musa inspiradora”, comenta o ator.

Nesta segunda temporada, as mulheres estão ainda mais poderosas. Assim como Michele, Andrea (Fernanda de Freitas) também está no comando. Ela assume o escritório de advocacia do pai, Antônio Carlos (Daniel Dantas), onde seu marido Henrique (George Sauma) trabalha. Mas apesar da nova função, a dondoca continua fixada no antigo objetivo: ver os vizinhos artistas bem longe do condomínio. “Nessa segunda temporada a Andrea e o Henrique já foram um pouco contaminados por essas pessoas livres e felizes que os Brau são. Eles convivem mais com esse estilo de vida descontraído e começam a gostar disso”, conta Fernanda de Freitas. 

Mas, se de um lado Brau e Michele têm Andrea como uma pedra no sapato, por outro eles continuam contando com seus bons e fieis amigos. A dupla Brau e Lima (Luis Miranda) segue firme, forte, confusa e, às vezes, levemente abalada pela proximidade crescente entre Lima e a roqueira gótica Maria Augusta (Guta Stresser). Gomes (Kiko Mascarenhas), ganha cada vez mais espaço na vida de Michele, das coisas da casa à vida pessoal, ela conta com ele para tomar qualquer decisão.

Além das viradas de trama dos personagens, a nova temporada segue aquecida e surpreendente. “A gente está brincando com vários formatos e tipos de comédia. Teremos de triller à comédia romântica além de participações especiais”, adianta a diretora - geral Patrícia Pedrosa.

‘Mister Brau’ tem redação final de Jorge Furtado e direção geral de Patrícia Pedrosa e Olívia Guimarães. O seriado tem previsão de estreia para 12 de abril.

Preconceito na internet

Taís Araújo comentou na última semana, durante uma premiação em São Paulo, a respeito do processo de liberação dos suspeitos pelos ataques racistas que sofreu, em 2015, na internet.

“A gente não entende muito bem como funciona a justiça no país. Na verdade, o mais importante é que eles foram identificados, e que estão agora sob juízo. Eles estão soltos, mas a qualquer momento podem ser presos. Não é que estão livres de tudo. O que meu advogado falou é que o trabalho mais importante da polícia foi identifica-los, e agora estão esperando o julgamento do Ministério Público. Está tudo correto”, disse a atriz, ao ser questionada sobre a sensação de impunidade no caso.

Taís Araújo completou afirmando que seu advogando continua acompanhando o processo e que ela no momento está mais concentrada no trabalho. “Estou trabalhando. Mas meu advogado vai me pondo a par. Não vou parar minha vida por causa deles, jamais”, declarou a atriz.

Segundo o delegado titular da Delegacia de Repressão aos Crimes de Informática (DRCI), Alessandro Thiers, 11 mandados foram expedidos e cinco pessoas - que também estavam envolvidas nos ataques sofridos pela apresentadora Maria Júlia Coutinho e pelas atrizes Sheron Menezzes e Cris Vianna - foram detidas, sendo quatro presos e um menor apreendido.