Cultura

Longa paraibano 'Rebento' ganha premiação internacional

Obra filmada no sertão da Paraíba com patrocínio do edital Walfredo Rodriguez.




Foto: Divulgação

O longa-metragem ‘Rebento’ recebeu o prêmio Golden Sparrow de melhor filme e melhor atriz no Diorama International Film Festival, em Nova Delhi, na Índia. A obra foi patrocinado pelo edital Walfredo Rodriguez da Prefeitura Municipal de João Pessoa (PMJP) e foi rodado no sertão da Paraíba, nas cidades de Aparecida, Sousa, Santa Cruz e São Domingos.

“Ainda estamos emocionados e felizes com essa grande conquista para o cinema paraibano. Foi fundamental a parceria de financiamento da Prefeitura Municipal de João Pessoa com os realizadores do filme. O Rebento foi primeiro filme de ficção patrocinado pelo edital Walfredo Rodriguez. Com isso, mostramos o quanto é importante fomentar a cultura na Capital”, destacou o escritor e diretor de Rebento, André Morais.

Além da premiação de melhor filme, o longa paraibano também levou a de melhor atriz , com Ingrid Trigueiro. “O reconhecimento do nosso trabalho está nos dando a alegria de receber este prêmio no Diorama International Film Festival. Parabéns ao querido André Morais, elenco e toda equipe do filme Rebento. Viva o cinema paraibano”, comemorou Ingrid.

Foto: Divulgação

O Rebento concorreu com outros 15 filmes de vários lugares do mundo como Irã, Turquia, Alemanha, México, Argélia, China e Espanha. É uma produção totalmente paraibana, com mais de 40 artistas envolvidos não só de João Pessoa, mas do estado.

Rebento

‘Rebento’ mostra a história de uma mulher que comete um crime contra o filho recém-nascido e depois disso abandona casa e família em busca de um destino desconhecido. Não se sabe quem é ela, nem o porquê do crime. O mistério sobre ela é um dos pontos chaves da narrativa.

O elenco tem nomes como Ingrid Trigueiro, que vive a protagonista, Zezita Matos, Fernando Teixeira, Verônica Cavalcanti, Margarida Santos, Itamira Barbosa e Angélica Lemos. ‘Rebento’ também é o último trabalho do músico e ator Zé Guilherme Amaral, que morreu em maio deste ano.