Cultura

Leoni mostra hoje hits do Kid Abelha e Heróis da Resistência

A partir das 21h, o cantor e compositor carioca Leoni, que despontou nos anos 80 participando de bandas como Kid Abelha e Heróis da Resistência, mostrará o seu trabalho solo no palco do Teatro de Arena, no Espaço Cultural.




Da Redação (com assessoria)

Levadas de pop em melodias românticas darão a tônica para os amantes do rock nacional e da MPB na noite deste sábado (5). A partir das 21h, o cantor e compositor carioca Leoni, que despontou nos anos 80 participando de bandas como Kid Abelha e Heróis da Resistência, mostrará o seu trabalho solo no palco do Teatro de Arena, no Espaço Cultural. Entre as canções do repertório, sucessos conhecidos do público, a exemplo de  “Garotos II” e “Só pro Meu Prazer”. Ingressos a R$ 30,00 (inteira) e R$ 15,00 (estudante).

A carreira do artista começou ainda como baixista da banda Kid Abelha e os Abóboras Selvagens, que em 1982 começou a fazer vários shows, inclusive, no Circo Voador, palco de grandes revelações musicais daquea década. Músicas do tempo do Kid Abelha, como “Fixação”, “Pintura Íntima” e “Como eu Quero”, que fizeram a trilha sonora de toda uma geração e conquistaram quatro discos de ouro (mais de 500 mil discos vendidos) também estarão entre as tocadas nesta noite.

Motivado a cantar suas próprias canções, Leoni resolveu montar a banda “Heróis da Resistência”, em 1986, com quem lançou três Lps e alcançou mais um disco de ouro. Os destaques da banda foram as canções “Só pro Meu Prazer” e “Double de Corpo”, que se tornaram hits imediatos. Sua carreira solo começou em 1993, com o  lançamento do álbum “Leoni”, onde estava incluída a música “Garotos II”, que se manteve por seis meses nas paradas de sucesso.

Em 2002, Leoni investiu em um novo projeto, lançando seu próprio selo, Batuque Elegante, e gravando um novo disco, o “Você sabe o que eu quero dizer”. A demora em gravar um novo disco e de resistir a propostas mercadológicas valeram a pena. Inéditas como “Temporada das Flores”, “Fotografia”, “Cartas que eu não Mando” e “Melhor para Mim” foram grandes destaques desse CD.

Em 2003 lançou ‘Áudio-retrato’, que trouxe as composições que o público desconhecia serem de sua autoria. O disco tem produção do maestro Eduardo Souto Neto e participações especiais de Herbert Vianna, Dinho Ouro Preto, Léo Jaime e Rodrigo Maranhão. O CD trouxe uma leitura nova e mais madura das canções que fizeram sucesso em sua carreira como, “Lágrimas e Chuva”, “Fixação” e “Exagerado”, além da inédita “Canção para quando você voltar” em parceria com Herbert Vianna.

O CD “Áudio-retrato” deu tão certo que o reconhecimento veio com o lançamento em 2005 do disco e do DVD “Ao vivo” pela Som Livre. As participações especiais eram as mesmas, mas Leoni reinterpreta com Herbert Vianna a canção “Por que não eu?”, a primeira parceria dos dois feita em 86. O sucesso rendeu mais de 85 mil CDs vendidos e 50 mil DVDs, e 120 shows por todo o Brasil para mais de 200 mil pessoas.

As músicas de Leoni, considerado por muitos um “hitmaker”, estão no repertório das principais bandas nacionais, como Barão Vermelho, “A chave da porta da frente”, e Paralamas do Sucesso, com “Fora do lugar”.

O próximo projeto de Leoni é o CD ainda inédito “Outro Futuro”, gravado em um show no Palais de La Décourverte, em Paris, junto com seis índios Ashaninka do Acre, que vai resultar também em um documentário.


Você sabia que o Jornal da Paraíba está no Facebook, Instagram, Youtube e Twitter? Siga-nos por lá. Encontrou algum erro? Entre em contato.