Cultura

Isabelle Drummon teve muita aula de dança

Em ‘Cheias de Charme’, a doméstica Maria Aparecida fará parte do grupo As Empreguetes. Muito batalhadora, Cida trabalha na casa da família para quem a mãe trabalhava quando estava viva, mas não fica satisfeita em ficar só nessa onda de batente. “Minha personagem é uma figura. Está sendo fantástico vivê-la. Uma oportunidade única. Estou podendo […]




Em ‘Cheias de Charme’, a doméstica Maria Aparecida fará parte do grupo As Empreguetes. Muito batalhadora, Cida trabalha na casa da família para quem a mãe trabalhava quando estava viva, mas não fica satisfeita em ficar só nessa onda de batente.

“Minha personagem é uma figura. Está sendo fantástico vivê-la. Uma oportunidade única. Estou podendo fazer coisas que nunca fiz.

Nunca tinha dançado e cantando antes e agora até gravei música em estúdio. Estou amando muito tudo isso. O grupo As Empreguetes é inspirado no extinto trio americano Destiny’s Child, do qual Beyoncé fazia parte. Está sendo um barato curtir esse lado artístico com muita música e coreografia. Até fiquei um pouco tímida no início, por ser uma experiência tão nova pra mim.

De repente estava euzinha lá tendo que correr atrás das danças como se fizesse isso há um tempão. O figurino também me deixou encabulada…que mico aquelas roupas (risos).. Mas estou me sentindo ótima no papel. Cida faz todo o serviço doméstico, é maltratada pela madrasta e tem duas irmãs invejosas. Ela é meio Gata Borralheira. É ingênua, doce, se acaba de trabalhar e sonha com uma vida melhor, de preferência com um príncipe encantado. Cida é bem mais romântica que eu. Bem mais arrumadinha e organizada. Vamos ver o que o destino reserva para Cida”, diz a artista, que terminou o ensino médio no ano passado e pretende fazer faculdade de artes cênicas ou de cinema.

Muito reservada, a bela atriz não gosta de falar sobre vários temas. “ Não acho que preciso ficar falando de sexo, namoro, política e religião”, diz, enfática, para depois relaxar um pouco.

“Sou mesmo tímida para falar de coisas pessoais. Mas não tenho namorado e nem tenho pressa de ter. Acho legal esperar pela pessoa certa. Sei que um dia terei muitos filhos. Adoro família grande. Também gosto de falar sobre coisas bacanas como a preservação do planeta. Se todos colaborarem teremos um futuro melhor”, ensina Isabelle, evangélica faz tempo.