Cultura

‘Dama do teatro paraibano’, atriz Zezita Matos completa 74 anos

Zezita nasceu no município de Pilar, na Zona da Mata paraibana, e também tem no currículo sucessos no cinema.



Divulgação
Divulgação
No currículo de Zezita, consta ainda a docência; ela dá aulas em uma universidade pessoense

Nascida no município de Pilar, na Zona da Mata paraibana, a atriz Zezita Matos festeja nesta sexta-feira (28) o seu aniversário de 74 anos. A artista é conhecida nacionalmente por seus espetáculos teatrais e por sua participação no cinema nacional e regional, em mais de 50 anos de carreira.

Entre os títulos cinematográficos que contam com sua atuação, estão “Cinema, Aspirinas e Urubus”, de 2005, “O Céu de Suely”, de 2006, e “Baixio das Bestas”, de 2007. Zezita recebeu ainda o prêmio de melhor atriz pelo longa-metragem “A História da Eternidade”, de 2014, e que foi o vencedor do 6º Paulínia Film Festival, no Theatro Municipal Paulo Gracindo, no município de Paulínia (SP).

Tida como a “dama do teatro paraibano”, Zezita refuta a ideia. “Eu sempre digo que fui uma operária do teatro, porque precisei disso para poder levar a arte em minha vida”, ressalta.

Em seu currículo consta ainda a docência. Segundo a própria Zezita, a “arte é indissociável da educação”. No Unipê (Centro Universitário de João Pessoa), a professora coordena o Programa de Responsabilidade Cultural da Instituição, que agrega projetos que passam pelas artes musicais (UnipêcomMúsica), teatrais (Grupo de Teatro Unipê) e das artes audiovisuais (Cineclube Unipê). 

“Eu acho que a arte é fundamental para se sobreviver. Não só como artista. É essencial já a partir da escola fundamental ter esse olhar diferenciado. A arte é de uma necessidade intrínseca à educação, um princípio básico paralelo à aprendizagem”, comenta.