Cultura

Artistas paraibanos integram álbum duplo em homenagem ao pernambucano Accioly Neto

Participam do tributo Elba Ramalho, Chico César, Lucy Alves e Flávio José.




Músico pernambucano morreu no ano 2000 (Foto: Reprodução)

Pernambucano responsável por músicas que ultrapassaram as fronteiras do Nordeste, o cantor e compositor Accioly Neto vai ter a obra celebrada em um disco duplo que conta com as principais canções do artista e também algumas inéditas, gravadas por músicos de diferentes gerações. “Natureza sonhadora – Tributo a Accioly Neto’ conta com a participação de quatro paraibanos: Lucy Alves, Chico César, Elba Ramalho e Flávio José. O lançamento oficial do álbum acontece no dia 22 de novembro.

Natural de Goiana, Pernambuco, Accioly Neto ganhou destaque nacionalmente na década de 1990 após Fagner gravar ‘Lembrança de um beijo’ e ‘Espumas ao vento’, em 1994 e 1997, que se tornaram hits na carreira do artista cearense. O compositor morreu há 19 anos, mas deixou a obra marcada na memória nordestina.

Flávio José gravou várias músicas de Accioly (Foto: Edson Fernandes/FH Studios/Arquivo)

Parte dessa obra foi gravada por Flávio José. O cantor paraibano gravou de Accioly músicas como ‘A natureza das coisas’, ‘Me diz amor’, ‘Espumas ao vento’ e ‘Lembrança de um beijo’. Ele está no tributo, mas com ‘Canção de saudade’, que tem uma gravação famosa na voz do cearense Santana, o Cantador.

Lucy Alves deu voz a ‘Espumas ao vento’, colocada uma pegada meio eletrônica, a marca da atual fase da carreira dela. Já Elba Ramalho gravou ‘Me diz amor’ e Chico César ficou responsável por ‘Diabólica Trindade’.

Também estão no tributo nomes como Zélia Duncan, Romero Ferro, Zeca Baleiro, Almério, Clayton Barros (do Cordel do Fogo Encantado), Mariana Aydar e outros. Raimundo Fágner participa com uma das músicas inéditas de Accioly, ‘Casa comigo’.

A ideia e o disco

Sob a direção musical do compositor e músico André Macambira e produção e coordenação executiva de Talitha Accioly, o álbum tributo tem arranjos de Yuri Queiroga, Juliano Holanda, Renato Bandeira e Júlio Cesar Mendes. “A ideia inicial era fazer um CD duplo, que teria 20 músicas, mas a gente ampliou e ainda faltaram muitas músicas, outros artistas que gostariam de participar, mas não tinha mais como comportar tudo isso”, explicou Talitha.  Ao todo, são 33 músicas.

É uma relação sentimental e familiar, minha mãe, Tereza Accioly, participou como consultora. Meu marido, André Macambira, dirigiu e minha prima, Diana Lins, fez a parte gráfica como designer. Não poderia ser diferente, tem muito sentimento nesse projeto”, contou Talitha. Distribuído pela Tratore, a coletânea que tem incentivo do Governo do Estado de Pernambuco, através do Funcultura, chega às lojas no dia 22, quando estará disponível também nas principais plataformas digitais.


Você sabia que o Jornal da Paraíba está no Facebook, Instagram, Youtube e Twitter? Siga-nos por lá. Encontrou algum erro? Entre em contato.