Cultura

Advogado lança livro em Campina Grande

O livro ‘Namastê – impressões de um brasileiro na Índia e no Nepal’ conta um pouco da história e da cultura do continente asiático




Livro será lançado pelo advogado Thélio Farias

“Restam outros sistemas fora do solar a colonizar. Ao acabarem todos só resta ao homem (estará equipado?) a dificílima dangerosíssima viagem de si a si mesmo”, o trecho do poema ‘O homem; as viagens’, do poeta Carlos Drummond de Andrade, é parte da conclusão do livro ‘Namastê – impressões de um brasileiro na Índia e no Nepal’, escrito pelo advogado Thélio farias. A obra será lançada neste sábado (01), às 15h, na livraria Nobel, na rua Irineu Joffily no Centro de campina Grande.

O livro é fruto das reflexões e impressões feitas pelo advogado, que é presidente da Comissão de Estudos de Filosofia e Literatura no Direito da OAB na Paraíba, e traça um panorama dos principais aspectos da vida e da cultura na Índia e no Nepal.

“Quero compartilhar minhas experiências pessoais com quem quer viajar para esses países ou gosta da cultura desses lugares. São culturas que nos interessam pela diferença, pelo exótico e até pelo caldeirão de religiões que podemos encontrar”, discorreu Thélio, ao explicar que viajou durante 40 dias, ao lado da esposa, pelo continente asiático.

“Uma coisa que me chamou atenção é o paradoxo, é a contradição. Você presencia o cético com o religioso, O lixo com o luxo. A pobreza extrema como a riqueza extremada. São países que têm muito a explicar e a ensinar. Lá é possível identificar um caldeirão de religiões, desde o hindu até o budismo, o islamismo, o cristianismo e várias outras crenças. Depois de uma viagem dessas você volta mais reflexivo, pensando sobretudo mais nos outros”, comentou Thélio Farias.

O vocábulo Namastê é uma saudação indiana que significa ‘eu o recebo com respeito, com carinho’, uma característica do povo indiano e dos habitantes do Nepal. O livro ‘Namastê – impressões de um brasileiro na Índia e no Nepal’ está sendo lançado pela editora Chiado Book’s aqui no Brasil e também em Portugal, simultaneamente.

Clima e culinária

Além da política, da religiosidade e do comportamento da sociedade indiana e do Nepal, a obra também trata um pouco do clima e da culinária dos dois países. “A culinária também é muito forte, com condimentos apimentados e de tradição muito grande. Os portugueses buscaram o caminho nas Índias, à procura dessas especiarias originárias da comida indiana. No livro eu tento trazer um pouco da história da Índia, das impressões pessoais pelos locais que visitei”, lembrou Thélio Farias.


Você sabia que o Jornal da Paraíba está no Facebook, Instagram, Youtube e Twitter? Siga-nos por lá. Encontrou algum erro? Entre em contato.