Concursos e Empregos

Emprego: PB perde 15 mil vagas e tem pior índice desde 2004

Queda foi puxada pelos setores de  Construção  Civil, Indústria de Transformação e Comércio (-1.763). 



Divulgação
Divulgação
As únicas cidades do Estado que contrataram mais do que demitiram em dezembro foram Sapé (saldo de 28 postos criados), Cabedelo (7) e Pombal (6).

A Paraíba perdeu 15.20 postos de trabalho durante o ano de 2015, de acordo com dados do Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged) divulgado pelo Ministério do Trabalho e Emprego nesta quinta-feira (21). O número representa uma queda de 3,59% em relação ao balanço de 2014, quando foram gerados 16.326 postos de trabalho. É a primeira vez em 11 anos que o Estado apresenta saldo negativo no Caged.

De acordo com os dados, a queda na geração de emprego em 2015 foi puxada principalmente pelos setores de  Construção  Civil (-8.103 postos), Indústria de Transformação (-3.694) e do Comércio (-1.763). Em todo o Brasil, 1,5 milhão de postos de emprego foram perdidos durante o ano.

Em relação ao mês de dezembro, a Paraíba registrou uma perda de 4.487 postos, uma redução de 1,09% em relação a novembro. O resultado foi provocado por queda em todos os setores, principalmente em Serviços (-1.337) e Indústria de Transformação (-1.244).

As únicas cidades do Estado que contrataram mais do que demitiram em dezembro foram Sapé (saldo de 28 postos criados), Cabedelo (7) e Pombal (6). João Pessoa apresentou saldo negativo de 1.332 postos perdidos e Campina Grande perdeu 986 vagas.

Ministro do Trabalho e Previdência Social, Miguel Rosseto durante divulgação do Balanço do Cadastro Geral de Empregados e Desempregados de 2015. (Foto: Agência Brasil/José Cruz)