Concursos e Empregos

Paraíba perde mais de 1.200 postos de emprego em fevereiro

Número representa redução de 0,29% em relação a janeiro; Indústria de Transformação puxou queda. Em todo o Brasil, resultado é o pior para fevereiro em 16 anos.



A Paraíba perdeu 1.210 vagas de emprego em fevereiro de 2015 em relação ao mês anterior , uma redução de 0,29%. No total, o Estado teve 13.343 contratações e 14.557 desligamentos. Os dados são do Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged), divulgados nesta quarta-feira (18) pelo Ministério do Trabalho e Emprego.

Com isso, a Paraíba foi o quinto estado do Nordeste que mais demitiu em fevereiro, atrás do Rio Grande do Norte, Pernambuco, Maranhão e Bahia. O único estado da região que acumulou saldo positivo foi Piauí, que ganhou 106 postos de trabalho no mês (+0,04%). Em todo o Nordeste, foram encerrados 27.528 postos formais.

Os setores que mais demitiram no Estado foram a Indústria de Transformação, com fechamento de 1.041 postos, e a Construção Civil, com 823 postos a menos. No acumulado de janeiro e fevereiro de 2015, o Estado acumula 2.243 demissões (-0,53%).

Dentre as cidades paraibanas que ficaram com saldo positivo - ou seja, contrataram mais do que demitiram - destacam-se João Pessoa (7340 admissões contra 7038 desligamentos), Cajazeiras (194 admissões e 141 desligamentos) e Sapé (88 admissões e 40 desligamentos). Por outro lado, Mamanguape (90 contratados e 790 demitidos) e Campina Grande (1894 admissões e 2260 desligamentos) encabeçam a lista de cidades com saldo negativo.

Pior fevereiro em 16 anos no país

Em todo o Brasil, fevereiro terminou com o encerramento de 2.415 vagas de trabalho. O número representa o pior resultado para o mês desde 1999, quanto foram fechados 78.030 empregos com carteira assinada. Em fevereiro de 2014, em comparação, houve a criação de 260.823 empregos formais no país.