Concursos e Empregos

Internet é ferramenta útil na busca por um novo emprego

Sites específicos e redes sociais são os canais mais utilizados na hora de procurar vaga de trabalho



 

Embora a internet seja, por muitos, vista como sinônimo de lazer, ela pode ser também uma ferramenta bastante útil na hora de ir em busca de um emprego. Redes sociais e sites que funcionam como um verdadeiro banco de currículos estão sendo cada vez mais acessados e podem garantir aos profissionais a chance de encontrar uma vaga que, não fosse a web, ficariam restritas a uma parcela da população.

De acordo com pesquisa divulgada no início deste ano pela Secretaria de Comunicação Social da República, apesar de ser acessada costumeiramente por menos da metade da população, a internet é o meio de comunicação que mais toma tempo dos brasileiros. São, em média, 3h41 do dia que os brasileiros passam navegando na internet. Por que não, então, utilizar este tempo para criar um perfil em um dos sites específicos de emprego e esperar aparecer a tão desejada vaga?
Para os profissionais que utilizam a internet na busca por emprego, no entanto, é necessário que eles entendam como esses serviços funcionam para que possam ter o melhor desempenho possível. No caso dos sites que funcionam como banco de currículos, por exemplo, tal qual o Google, quando uma empresa busca por um profissional (ou um termo de pesquisa) e existem muitos profissionais (ou muitos resultados) similares, seu currículo pode não ser visto. Como quando o selecionador consegue um bom número de resultados, ele para de observar os demais, é necessário, portanto que seu currículo seja interessante, bem feito e que tenha as palavras-chave que estão sendo buscadas pelo recrutador. Fora isso, alguns sites oferecem ferramentas que ajudam o profissional nessa etapa.

No Curriculum, por exemplo, um dos sites que funciona como uma grande base de currículos de profissionais onde as empresas buscam candidatos quando precisam contratar, embora os candidatos possam cadastrar seu perfil gratuitamente, o site oferece ferramentas pagas que podem ajudá-lo a ter mais chances de conseguir uma vaga. São orientações específicas para a fase presencial, análise e revisão de currículo e, também, a possibilidade de dar destaque ao seu perfil. Um serviço pago que coloca seu currículo sempre nas primeiras posições.

Para o presidente da Curriculum, Marcelo Abrileri, no entanto, o currículo não tem como objetivo arrumar o emprego para o profissional. "Ele tem como objetivo apenas conquistar uma entrevista presencial. Portanto, nunca passe de duas páginas. Se conseguir colocar tudo em apenas uma, excelente", opina. Segundo ele, será na entrevista presencial que, de fato, o profissional irá conquistar o emprego.

Algumas dicas, no entanto, valem a pena serem levadas em conta na hora de fazer o currículo. De acordo com Juliana de Brito, community manager da trampos.co, outro site que funciona como um banco de currículos para empresas das áreas de internet, tecnologia da informação e comunicação, é preciso ter cuidado e zelo com os conteúdos, preenchendo todos os campos. No site, perfil do candidato é formado, basicamente, por dados pessoais, foto e carta de apresentação.

Além disso, é importante anexar o currículo e o portfólio, caso o candidato o tenha. "O texto não deve ser genérico, não muito curto, nem muito prolixo. O que torna a candidatura atraente é demonstrar o interesse naquela oportunidade em específico.

Falar das qualidades que podem agregar valor para a oportunidade divulgada", aponta.

Divulgação na web é primeiro passo
O consultor de negócios Marcus Vinícius de Souza conseguiu, através da Catho, um site de empregos, a chance de conquistar sua atual posição. Hoje, ele trabalha como consultor de negócios na Brasil Fast Food Corporation. Segundo ele, a ideia de se cadastrar no site surgiu quando estavam terminando de prestar consultoria para um projeto. "Eu fiz o cadastro, mas de maneira bem despretensiosa. Depois, fui para São Paulo fazer uns cursos de especialização. Menos de um mês depois, já entraram em contato comigo", afirma.
Após o contato inicial - que geralmente é feito por email, mensagem ou, mesmo, através de uma ligação -, ele passou por um extenso processo de seleção, que durou mais de um mês. O processo contava com uma entrevista por telefone, questionário e a seleção presencial, que foi feita através de dinâmicas e entrevistas. Das 12 pessoas que participaram do processo, ele conquistou a vaga.


Etapa presencial define vaga
Embora a internet garanta o contato inicial, o contato presencial ainda é de suma importância na hora de conquistar uma vaga.
De acordo com Marcel Abrileri, da Curriculum.com, uma vez que o selecionador vê um currículo que casa com suas necessidades para aquela vaga, o próximo passo é um contato com o candidato para agendarem as etapas presenciais que poderão ser dinâmicas de grupo, provas situacionais, testes, entrevista com o RH e, por fim, a entrevista com quem provavelmente será o futuro chefe dele.
"Acreditamos que o net- working, a conversa pessoal e a indicação de profissionais sempre será essencial na construção de boas equipes. Não é uma "concorrência" para um serviço online. Consideremos que são contatos complementares e o contato pessoal é sempre necessário e construtivo em alguma etapa desse processo", afirma Juliana de Brito, da trampos.co.