Concursos e Empregos

Concursos em órgãos federais e prefeituras devem movimentar 2015

Previsão é de seleções nos principais órgãos, como INSS, Receita e Polícia Rodoviária  



Os concurseiros que estão em busca da aprovação em 2015 devem ficar atentos: diversos órgãos já enviaram as solicitações para o Ministério do Planejamento, Orçamento e Gestão (MPOG) para que possam realizar concursos no ano que vem. É o caso, por exemplo, do Instituto Nacional do Seguro Social (INSS), da Receita Federal e da Polícia Rodoviária Federal. Outros órgãos que também devem lançar editais no ano que vem são algumas prefeituras espalhadas pelo Estado. Isso por conta das inúmeras demissões que ocorreram em 2014. Para quem está pensando em se candidatar a uma vaga, no entanto, especialistas advertem: a hora de começar a estudar é agora. Nada de esperar o edital ser lançado.

Um dos concursos cujo edital está prestes para ser lançado é o do Instituto Nacional do Seguro Social (INSS). O instituto, no entanto, ainda aguarda a autorização do Ministério do Planejamento, Orçamento e Gestão (MPOG). A previsão é de 4.730 vagas, sendo duas mil vagas para os cargos de técnico do seguro social (nível médio), 1.150 para médicos peritos (nível superior) e 1.580 para analista do seguro social (nível superior). Os vencimentos atuais correspondem ao valor de R$ 4.400,87 para técnico, R$ 6.136,19 para analista e R$ 10.056,80 para perito, incluindo as gratificações e o vale-alimentação.

No ano de 2013, o órgão realizou um concurso com 300 vagas para o cargo de analista do seguro social (nível superior).

Organizado pela Fundação de Apoio a Pesquisa, Ensino e Assistência (Funrio), os candidatos que prestaram o concurso tiveram que fazer uma prova objetiva, composta por questões de língua portuguesa, ética no serviço público, noções de informática, noções de administração, noções de direito administrativo, noções de direito constitucional, noções de direito previdenciário e conhecimentos específicos.

Já no ano de 2011, houve o concurso que ofereceu 1,5 mil vagas para técnicos do seguro social (nível médio), organizado pela Fundação Carlos Chagas. Os candidatos ao cargo de técnico foram submetidos a provas de conhecimentos gerais nas disciplinas de ética no serviço público, regime jurídico único, noções de direito constitucional, língua portuguesa, raciocínio lógico e noções de informática, além de prova de conhecimentos específicos, relacionados à legislação previdenciária.

Outro órgão que também está planejando lançar edital de concurso público em 2015 é a Receita Federal. O cargo em vista é o de auditor-fiscal, posto esse que exige formação superior em diversas áreas de atuação. A remuneração inicial é de R$ 15.338,44. Outro pedido de concurso que tramita no Ministério do Planejamento inclui o cargo de analista-tributário da Receita, posto que também exige formação superior em qualquer área. A remuneração inicial é de R$ 9.171,88. De acordo com o próprio órgão, no entanto, atualmente está sendo esperada a aprovação da proposta de Lei Orçamentária 2015 (PLOA 2015).

O último concurso para auditor-fiscal da Receita foi realizado em 2014 e ofereceu 278 oportunidades. Foram aplicadas duas provas objetivas: conhecimentos gerais e específicos. Para a prova de conhecimentos gerais foram 70 questões, sendo 20 de Língua Portuguesa, 10 de Espanhol ou Inglês, 10 de Raciocínio Lógico-Quantitativo, 10 de Administração Geral e Pública, 10 de Direito Constitucional, 10 de Direito Administrativo. Já a de conhecimentos específicos eram também 70 questões, sendo 15 de Direito Tributário, 10 de Auditoria, 20 de Contabilidade Geral e Avançada, 10 de Legislação Tributária e 10 de Comércio Internacional e Legislação Aduaneira. Todas as questões de conhecimentos específicos têm peso 2, enquanto as questões de conhecimentos gerais têm peso 1.

Já o último concurso para analista-tributário da Receita foi realizado em 2012. As provas também foram divididas entre prova de conhecimentos gerais (Língua Portuguesa, Espanhol ou Inglês, Raciocínio Lógico-Quantitativo, Direito Constitucional e Administrativo, Administração Geral) e prova de conhecimentos específicos (Direito Tributário, Contabilidade Geral, Legislação Tributária e Aduaneira).

O Ministério do Trabalho e Emprego, por sua vez, também solicitou ao MPOG a autorização para a realização de seleção em 2015. O concurso será para o preenchimento de 800 vagas de auditor-fiscal do trabalho, para o qual é necessário o diploma de graduação em qualquer área de atuação e cuja remuneração inicial é de R$ 14.965,44, e 100 vagas para analista-técnico de políticas sociais, cargo para o qual também é necessária a graduação em qualquer área de atuação e a remuneração é de até R$ 5.466,53.

PRF é um dos mais esperados do ano

Um dos concursos mais aguardados entre os concurseiros é o da Polícia Rodoviária Federal (PRF). O órgão já solicitou ao Ministério do Planejamento, Orçamento e Gestão (MPOG) a abertura do certame para o preenchimento de 1,5 mil vagas. O subsídio inicial da carreira é de R$ 6.418,25 e mais R$ 373,00 de auxílio-alimentação. Para ingresso no cargo, atualmente, é exigido nível superior completo em qualquer área e carteira de habilitação a partir da categoria "B".

A última seleção para o cargo ocorreu em 2013 e foi organizado pelo Cespe/UnB. A seleção contou com prova objetiva, exame discursivo, testes de capacidade física, avaliação de saúde, avaliação psicológica, investigação social e análise de títulos. A prova objetiva contou com 120 itens, sendo 50 de conhecimentos básicos (língua portuguesa, matemática, noções de direito constitucional, ética no serviço público e noções de informática) e 70 de conhecimentos específicos (noções de direito administrativo, noções de direito penal, noções de direito processual penal, legislação especial, direitos humanos e cidadania, legislação relativa ao DPRF e física aplicada à perícia de acidentes rodoviários).

Prefeituras já programam editais

De acordo com Rodrigo Andrade, especialista em concursos, algumas prefeituras locais também estão com seleções previstas, como é o caso da Prefeitura de João Pessoa (que possivelmente irá oferecer vagas para a Educação, Guarda Municipal, Semob, IPM, CGM, Secretaria de Administração e bibliotecários), a Prefeitura de Santa Rita (nas áreas administrativa, apoio e jurídica), e a Prefeitura de Patos (na área administrativa, para agentes operacionais, agentes de trânsito e vigia). Segundo ele, essas vagas são, sobretudo, fruto de demissões que ocorreram em 2014.

 

Para quem está pretendendo fazer um desses concursos, seja ele municipal ou federal, a dica é começar a estudar desde agora, mesmo sem que o edital tenha sido lançado. "Você tem que estudar a partir desse momento. Pra quem é concurseiro, não existe essa história de parar", afirma Rodrigo. "Você tem que começar pelas disciplinas básicas. São três: português, raciocínio lógico e informática", pontua o especialista.