Ciência e Tecnologia

Currículo na internet aumenta riscos de roubo de identidade

Empresa britânica fez anúncio solicitando currículos para empresa falsa. 107 pessoas responderam, enviando informações pessoais.




Do G1

Aqueles que procuram emprego com a ajuda da internet precisam ficar atentas quanto aos sites para os quais fornecem informações pessoais – se a empresa não for confiável, esses dados podem ser usados em fraudes.

O alerta foi dado pela iProfile, da área de recrutamento, que fez um estudo para analisar a vulnerabilidade dos internautas em parceria com a Polícia Metropolitana de Londres e a organização IAAC, ligada à proteção de informação.

 

A companhia publicou um anúncio em jornal pedindo que os interessados enviassem seus currículos a uma empresa chamada Denis Atlas (anagrama para ‘steal na id’, ou roube uma identidade). De 6 a 12 de outubro, teve respostas de 107 pessoas.

 

“Geralmente, os criminosos precisam de apenas três informações para roubar uma identidade [se passar por outra pessoa]. Os currículos enviados por esses internautas continham, em média, oito dados pessoais”, diz a companhia.

 

De acordo com a iProfile, aqueles que fizessem uma busca na internet pelo nome da empresa encontrariam um site explicando que a Denis Atlas não existe. Essa mesma página continha informações sobre o estudo, dizendo que se tratava de um experimento para identificar os riscos associados à divulgação de informações pessoais contidas em currículos. Todos os dados recebidos como parte da análise, diz a iProfile, foram destruídos.

A pesquisa indica que, das 107 pessoas que responderam ao anúncio, 68% não procuraram informações sobre a empresa divulgada. De todos os currículos enviados, 57% continham data de aniversário, 91,5% divulgavam endereço completo, 19% colocavam terceiros em risco (dando referências) e um interessado enviou até o número de seu passaporte.

Para que não seja vítima de roubo de identidade, o internauta que envia currículos deve tomar alguns cuidados como não incluir data de aniversário e local de nascimento. A iProfile ensina que o interessado só deve fornecer mais dados pessoais em um estágio avançado da negociação, quando tiver confiança na empresa onde deseja trabalhar e na pessoa que realiza as entrevistas.
 


Você sabia que o Jornal da Paraíba está no Facebook, Instagram, Youtube e Twitter? Siga-nos por lá. Encontrou algum erro? Entre em contato.