Ciência e Tecnologia

Alga ‘spirulina’ pode ajudar no tratamento de impotência sexual, segundo pesquisa da UFPB

Os estudos estão em fase de investigação e a alga poderá ser comercializada como medicamento. 




‘Spirulina’ é rica em proteínas e antioxidantes. Imagem: Reprodução/Algae-Lab

Uma pesquisa da Universidade Federal da Paraíba (UFPB) constatou que a microalga Spirulina platensis pode tratar problemas relacionados à impotência sexual. Os testes da funcionalidade da microalga, que é composta por altos teores de proteínas, ácidos graxos poli-insaturados, vitaminas e antioxidantes, foram feitos em animais, como ratos.

De acordo com a coordenadora dos experimentos, que são realizados pelo Programa de Pós-Graduação em Produtos Naturais e Sintéticos Bioativos, Bagnólia Costa, a pesquisa já encontrou evidências de que há efeitos no uso do bioagente. “Estamos em fase de investigar o mecanismo pelo qual se dá esse processo dentro do corpo de um animal” comentou.

Paralelos aos experimentos, a equipe de pesquisadores está produzindo a microalga em laboratório, com o intuito de preparar o medicamento em farmácia de manipulação para, assim, testá-lo em homens adultos. 

Conforme um estudo realizado pela Sociedade Brasileira de Urologia, a impotência sexual, causada por fatores como obesidade e dietas hipercalóricas, atinge 59% dos homens brasileiros. Se comprovado o efeito da spirulina em seres humanos, o componente deve ser comercializado, em cerca de seis anos, como suplemento alimentar.


Você sabia que o Jornal da Paraíba está no Facebook, Instagram, Youtube e Twitter? Siga-nos por lá. Encontrou algum erro? Entre em contato.