Brasil

Anac reajusta taxas de embarque para voos domésticos e internacionais

Valores variam de acordo com a classificação do aeroporto e com o tipo do voo. Nos domésticos aumento foi de R$ 2,21, em média .




A portaria que reajusta o valor das tarifas cobradas nos aeroportos administrados pela Empresa Brasileira de Infraestrutura Aeroportuária (Infraero) e demais aeroportos públicos sem contrato de concessão à iniciativa privada foi publicada nesta quarta-feira (14) no Diário Oficial da União.

Os valores variam de acordo com a classificação do aeroporto e com o tipo do voo (doméstico ou internacional). Nos voos domésticos, as taxas de embarque aumentaram em média R$ 2,21. Nos embarques para voos internacionais, a taxa varia entre R$ 28,67 a R$ 85,99. O valor mais alto, em voos domésticos, é cobrado nos aeroportos classificados como categoria 1, que incluem Congonhas, em São Paulo, Santos Dumont, no Rio de Janeiro, e Salgado Filho, em Porto Alegre, entre outros. A tabela completa pode ser vista no site da Agência Nacional de Aviação Civil (Anac).

Segundo a Anac, as taxas reajustadas remuneram os serviços de embarque, conexão, pouso, permanência e armazenagem da carga importada ou a ser exportada.

O reajuste das tarifas ocorre anualmente, com base no Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA), deduzido de um fator que “compartilha os ganhos de produtividade do setor com os usuários”. Os novos valores entram em vigor em 30 dias.


Você sabia que o Jornal da Paraíba está no Facebook, Instagram, Youtube e Twitter? Siga-nos por lá. Encontrou algum erro? Entre em contato.